sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

MEDICINA DA ALMA

MEDICINA DA ALMA
(pelo Espírito Joseph Gleber, psicografia de Robson Pinheiro Santos)

CAPÍTULO O1 - SAÚDE E DOENÇA

- A ciência apesar do progresso alcançado, encontra-se ainda distante da causa original por não atentar para o conceito espiritualista a respeito da vida e da saúde, deixando de considerar a imortalidade da vida

- A ciência rejeita certos métodos alternativos de cura pelo fato de encarar o homem apenas como um agregado de células, músculos e nervos

- Apesar do cérebro ser comparado como um computador, ele tem necessidade de um agente para instruir o sistema nervoso a respeito de como ele deve agir. A este agente é o que chamamos de Espírito ou de alma

CAPÍTULO 02 - CONCEITO HOLÍSTICO

- Torna-se ilógico conceber a ser humano apenas como um ser constituído de matéria. Um conceito mais amplo da vida, um modelo energético supra-dimensional do homem e do universo, com sua realidade espiritual, hiperfísica e eterna, não poderá ser ignorada

CAPÍTULO 03 - FLUIDOS E MICROORGANISMOS

- Com base nas leis do mundo espiritual, nos fluidos que compõem a atmosfera psíquica do orbe terrestre, dos próprios fluidos disseminados pelo espaço sob o influxo das mentes já desenvolvidas e espiritualizadas, que imprimem nesses fluidos a sua vontade para as crições mentais de ordem superior, utilizamo-nos dos recursos dispersos pela natureza, quais sejam : microorganismos, microcélulas, extraídas dos recursos mineral ou vegetal ou ainda das profundezas dos oceanos, a fim de com eles compor medicamentos que sejam utilizados no auxílio aos irmãos encarnados ou mesmo desencarnados

- Utilizando-nos dos seres elementares, com seu psiquismo em ascensão ou qual magnetismo de determinados partes da natureza, temos acesso aos diversos produtos destes domínios, ou ainda a produtos extraídos ou estruturados dos fluidos dispersos pelo espaço sideral, sendo que, muitas vezes, trazemos de outros orbes, em processos de difícil compreensão por parte de nossos irmãos encarnados

- nas colônias de estudo da espiritualidade, de onde partem as idéias e intuições, descobertas ou invenções, já estamos trabalhando nos domínios do laser líquido, de coágulos de luz, da luz sideral e sua aplicação no progresso da civilização, nos trabalhos de mediunidade de cura
- Utilizando o magnetismo dos fótons e separando-o da energia luminosa, os espíritos responsáveis, engenheiros siderais, conseguem aprisionar a partícula de luz, trabalhando com seu potencial, milhões de vezes mais poderoso que a liberação da energia atômica, sendo utilizada na ciência médica espiritual, na produção de medicamentos, que são aplicados naqueles que, uma vez merecedores, necessitam de tal intervenção

- As pesquisas da física quântica, da biologia, da genética, estão sendo inspiradas por companheiros do Mundo Espiritual, que orientam e inspiram os desdobramentos científicos da Crosta, visando aproximar os dois campos dimensionais, onde se manifesta a vida

- Há que se melhorar muito a vibração do pensamento humano, através da vivência moral, a fim de que esses recursos da ciência espiritual sejam conduzidos até os irmãos

- Por meio de recursos magnéticos, transportamos as microcélulas ou os microorganismos de diversas procedências, para as águas, fluidificando-as, dotando-as de capacidades medicamentosas, ou utilizamos tais princípios da química sideral para ampliar o potencial de cura dos medicamentos homeopáticos ou florais, até mesmo alopatas

- Quando o profissional da saúde, médico, enfermeiro, ou outro terapeuta que trabalha para a melhora do homem, são dotados de certo senso moral ou conhecimento espiritual, torna-se fácil captar as correntes mentais superiores

- Muitos procuram o recurso da medicina espiritual pela orientação mediúnica e são conduzidos para o tratamento específico através a fluidoterapia ou de outros recursos para o equilíbrio psicofísico

- Movimentando energias que são dinamizadas através da água magnetizada ou do passe magnético espiritual, muitos que procuram tais tratamentos menosprezam o concurso dos espíritos, não seguindo a orientação prescrita, principalmente, quando esta vem acompanhada de conselho do amigo espiritual para a mudança de vida, com a reforma íntima. É que muitos desses princípios medicamentosos que são materializados na água, para o tratamento ou transmitidos do magnetismo espiritual, necessitam de clima psíquico adequado para produzir o efeito desejado

- Como muitos consideram incômodo o fato de ter que fazer uma reforma moral, pois isto provoca um certo trabalho, em reeducar-se, abandonam o conselho espiritual, esperando curas milagrosas, que não acontecem, que , uma vez não acontecendo, lançam descrédito nos sistemas empregados pelos companheiros espirituais

- Outra coisa é que a grande maioria dos que procuram as Casas Espíritas, não são devidamente esclarecidos no fato de que o espiritismo não visa à cura do ser humano, mas, principalmente, a recuperação do Espírito, sua elevação espiritual e consequente harmonia com as Leis Divinas

- A cura física acontece em decorrência de sua necessidade e do merecimento de cada um. Muitas vezes, a enfermidade é uma necessidade do espírito, segundo seu passado espiritual, pois a dor funciona como cerca que a Divina Sabedoria coloca em torno dos irmãos, impedindo-lhes maiores quedas morais que gerariam, quem sabe, séculos de dores e lutas nas expiações futuras

- O sofrimento físico funciona inúmeras vezes como terapia de emergência, evitando o sofrimento espiritual. Moléstias graves, muitas vezes, abrigando o homem a permanecer a caminho, proporciona-lhe a oportunidade de rever seus posicionamentos ante a vida, modificando-lhe seu padrão vibratório

- A moderna psicologia, com o desdobramento do que se chama de a quarta força, a psicologia transpessoal vem em movimento oportuno auxiliar o homem em seu autodescobrimento, para o aprimoramento do Espírito

CAPÍTULO IV - DUPLO ETÉRICO

- No ser humano, o Duplo Etérico constitui a parte mais eterizada, ou menos grosseira, do corpo físico, encontrando-se na sua constituição, além das substâncias físicas comuns, em vibração ligeiramente diferente, grande quantidade de ectoplasma, cuja razão de ser está na distribuição equilibrada das energias provenientes do grande reservatório Cósmico Universal, e sua transformação em fluido vital, encarregando-se de irrigar toda a comunidade orgânica do aparelho fisiológico humano, constituindo-se em elemento preciosíssimo na economia orgânica e na manutenção da saúde

- Elemento de constituição delicada, de natureza etérica, ectoplasmática e de alta sensibilidade, é altamente influenciável e se ressente, em sua estrutura íntima, do comportamento humano equilibrado ou não

- Além do seu potencial de centro distribuidor do Fluido Vital, reveste-se de importância maior, ao servir de base, quando exteriorizado, para a materialização de entidades espirituais

- O Duplo Etérico é formado de substâncias eterizadas do mundo terreno. São estes fluidos muito mais grosseiros ou materializados do que a fluido cósmico , sendo perceptível aos clarividentes como formando a “aura” que reflete a saúde do ser humano

- A utilização de matérias tóxicas como o fumo e o álcool afetam a estrutura íntima do “duplo”, desregularizando-lhe os Centros de Força e, por consequência, a rede de distribuição das energias vitais que irrigam as células do corpo físico. O tabaco, o álcool e as drogas envenenam-lhe as reservas vitais, obstruindo os Centros de Força que as distribui

- A nicotina e o alcatrão, de forma mais atuante, corroem a própria matéria etérea que constitui o “duplo”, formando buracos, semelhantes às bordas queimadas de um papel, facilitando assim os diversos distúrbios que comprometem o equilíbrio psicofísico do ser humano

- Funciona o “duplo” para o ser encarnado como um manto protetor ou uma tela eterizada que impede o contato constante, e sem barreiras, com o Mundo Astral, atuando, também, como proteção natural contra investidas mais intensas dos habitantes menos esclarecidos daquele plano e, ainda, protegendo o homem contra o ataque de bactérias e “larvas astralinas” que, sem a proteção desta tela, invadiriam a organização, não somente do corpo físico, como a própria constituição perispiritual

- Quando através de seus desregramentos e vícios, o homem passa a utilizar-se de substâncias corrosivas, como o álcool, o fumo, a maconha e outras drogas, ou quando no seu comportamento abusivo na esfera da moralidade, ele bombardeia a constituição etérica do “duplo”, queimando-lhe e envenenando as células etéricas, cria verdadeiras brechas, por onde penetram as comunidades de larvas e vírus do “subplano astral”, comumente utilizados por inteligências sombrias, para facilitar-lhes o domínio sobre o homem, e para saciarem sua fome e sede de viciações, quando não vítima de seus desequilíbrios

- Sem a proteção dessa tela, que os manteriam naturalmente protegidos dos habitantes dos sub-plano astrais, começam a perceber as formas horripilantes, criadas e mantidas pelos seres infelizes que estagiam nas regiões mais densas do Plano Astralino

- Quando se danifica o “duplo”, além dos recursos terapêuticos, comumente empregados nas Casas Espíritas, para tais casos, deve-se promover a doação e a transfusão de fluido vital, ectoplasmático, para suprir a falta ou para revitalizar a parte afetada

- É o “duplo” o responsável pela metabolização das energias advindas dos chamados planos material e astral. Vindas de várias dimensões do universo, as energias do plano etérico da Criação participam da formação e do equilíbrio do homem, ligando-o, etericamente, com os animais, vegetais e minerais, na troca incessante de recursos presentes na criação

- Todos esses planos estão envoltos em uma rede de energia etérica que nutrem e revigoram os corpos de manifestações mais densas do ser humano. Daí a necessidade do homem viver em harmonia com a natureza que o envolve

- Além das energias comuns nos reinos naturais, outras de natureza eletromagnética, atuam para o equilíbrio da vida humana. São as energias astrais ou cósmicas, que vêm do espaço, de estrelas e planetas, que emitem suas radiações entre si

- Essas radiações afetam todo o contexto da vida terrena, sendo que, no homem encarnado, é o Duplo Etérico o responsável pela metabolização e sutilização dessas energias, de forma automática, através dos vórtices ou chakras, conforme as circunstâncias vividas por ele

- Na estrutura do “Duplo”, existe uma delicada rede de filamentos energéticos, responsáveis pela interação entre os diversos chakras, facilitando aos próprios vórtices, as suas funções de aferência ou eferência, por onde circulam as energias etéricas e o fluido vitalizante que irrigam os órgãos do corpo físico. Estes canais por onde circulam as diversas modalidades de energias, que são processadas pelo corpo etérico, são de natureza hipersensível, sendo por isso, diretamente, afetada pelo comportamento humano, mais ou menos como as células nervosas

- Tais filamentos são muitas vezes obstruídas, devido ao uso, por parte do homem, de elementos tóxicos e venenosos, que afetam, diretamente, esse corpo de natureza menos densa, sendo os alcoólicos de natureza variada, e o fumo os responsáveis mais comuns por tais obstruções energéticas, causando os variados distúrbios na circulação sanguínea, no sistema nervoso e nas disfunções dos chakras

- Muitos abusos na área alimentar provocam a obstrução desses canais ou filamentos, na área de atuação do baço e do pâncreas, promovendo, juntamente com diversos fatores emocionais, a disfunção nesses órgãos

- O “Duplo Etérico” assemelha-se à camada de ozônio

CAPÍTULO 05 - OUTRAS FUNÇÕES DO DUPLO

- Sendo de capital importância o seu estudo, principalmente para compreender o efeito e a função do “Duplo”, nos casos de desencarne de suicidas e daqueles que se mantém apegados aos instintos inferiores da carne, desempenhando, nesses casos, importante papel por manter esses Espíritos prisioneiros das sensações carnais, enquanto não esgotarem as reservas de fluidos, próprias do “Duplo”

- Com a dissolução das células físicas, através o desencarne, o “Duplo” dissocia-se, igualmente, após pouco tempo, voltando os seus fluidos a integrar-se na atmosfera do planeta

- Este corpo, Também chamado de “Corpo Vital”, apresenta-se à visão do médium clarividente, com uma aparência fosforescente, sendo sua constituição de natureza radioativa e extremamente sensível a agentes fisio-químico-magnéticos, vindo daí o grau de destruição de certos agentes tóxicos, que afetam, profundamente, a estrutura íntima do “Duplo”, causando lesões de difícil reparação

- Por essa razão é que os mentores espirituais insistem para que os médiuns se abstenham do uso do fumo e do álcool, que atuam como dissolventes da essência fluídica e etérica do corpo vital

- Aqueles que se sujeitam ao uso desses produtos são considerados pela Lei Divina como suicidas

- Estados depressivos, traumas, fobias, inflamações, infecções, conflitos emocionais e desvios morais, são facilmente perceptíveis através da observação do “Duplo”, podendo, no futuro, servir de base para o tratamento médico


CAPÍTULO VI - CENTRO DE FORÇA - CHAKRAS

- Os chakras ou vórtices são órgãos de importância transcendental para o equilíbrio energético do homem

- O sistema nervoso no ser humano é um complexo sistema onde se efetua a comunicação do Espírito com o corpo físico e com o mundo exterior, através do que se chama de energia. O meio de manifestação dessas energias é o próprio fluido, do qual está impregnado toda a atmosfera e denominado pelas escolas filosóficas como éter, fluido cósmico, etc...

- Estes impulsos ou informações externas, e aquelas advindas da intimidade do Espírito, passam por esta rede nervosa

- Podemos classificar no ser encarnado três organizações cerebrais : o encéfalo, os plexos e a coluna vertebral, sendo que os plexos Constituem um sistema singular, por estarem dispersos em várias ramificações e por onde circulam os fluidos eletromagnéticos vindos do corpo espiritual e do próprio Duplo Etérico

- Os chakras localizam-se onde se concentram maior número de nervos, embora estes se concentrem no corpo físico e os chakras na parte etérica. Esta coincidência entre a localização dos chakras e os plexos nervosos é que facilita a transformação das energias, e que contribuem para o equilíbrio psico-físiológico

- Funcionam os chakras e os plexos como transdutores de energias cósmicas, telúricas ou qualquer forma que as energias do universo se manifestem

- A função dos chakras é a de realizar e manter as transferências das energias vindas dos diversos reinos da natureza, desde as energias cósmicas até as ambientais, contribuindo para a integração do Espírito com os seus veículos de manifestação : o períspirito e o corpo físico

- São sete os chakras mais importantes, os quais estão vinculados a importantes zonas ou órgãos do corpo físico. Assim, a energia projetada ou absorvida pelos chakras está em direta relação com a atividade das glândulas

- Todos os chakras irradiam, basicamente, três cores, refletindo energias eletromagnéticas ou do plano astral, sendo o vermelho, o amarelo e o azul. A combinação delas é responsável pela variação de matizes. Não existe dois chakras absolutamente iguais, pois que a sua estrutura e coloração resultam do próprio equilíbrio comportamental

- No caso do Espírito encarnado, pode ocorrer muitas mudanças de luminosidade, de acordo com o seu estado de saúde íntima. Para os Espíritos esclarecidos, torna-se fácil distinguir no homem o seu estado saudável ou enfermiço, de acordo com as irradiações dos seus chakras

- Os pensamentos e as emoções influem poderosamente nas alterações dos tons e matizes que se observam em cada chakra. Quando um chakra não vibra de forma harmoniosa, o órgão ou a glândula a ele ligado, sofre interferência de forma direta, causando uma disfunção. Quando existe o padrão vibratório, observamos uma acentuada luminescência dos chakras

- Nem sempre o corpo aparentemente sadio é habitado por um Espírito são, pois quando falamos de saúde queremos demonstrar as ligações do Espírito com o seu passado e as influências de seus atos morais sobre si mesmo

- OS SETE PRINCIPAIS TIPOS DE CHAKRAS

(1) coronário
- Recebe diretamente a influência do Espírito, agindo sobre os outros chakras, embora conserva a sua função independente

- O Fluido Cósmico quando absorvido e transformado em matéria psíquica, propicia à dinamização do pensamento, enquanto infunde seu energismo magnético nas células nervosas em constante transmissão da vontade do Espírito

- Importantíssimo nas transcomunicações realizadas entre os dois planos da vida, pois este chakra está, intimamente, ligado à glândula pineal, centro de energias Divinas



(2) Frontal
- Localizado na região correspondente ao lobo frontal, dinamizando as atividades do Espírito através dos sentidos

- Trabalha diretamente ligado ao psiquismo e às manifestações intelectivas da alma, daí que a sabedoria, a ciência, a arte e vários pendores do senso estético da alma,são exteriorizados por ele

- As glândulas endócrinas são diretamente influenciadas por ele

- As manifestações de clarividência são relacionadas a esse chakra

(3) Laríngeo
- Localiza-se na região correspondente à tireóide, atuando diretamente nos mecanismos da voz

- É através desse chakra que se manifestam as almas pela comunicação verbal

(4 ) Cardíaco
- Situado sobre o coração e controla o ritmo do mesmo, podendo equilibrar os sentimentos da criatura, auxiliando na distribuição e oxigenação do sangue

- Os mentores, Espíritos responsáveis pelos médiuns, costumam ligar-se a eles por esse chakra, pois ele, em sintonia com o coronário, também entra em sintonia com os Mundos Divinos

- É importante nas reuniões de ectoplasmia, quando passamos a utilizá-lo na exsudação de uma espécie de ectoplasma, sendo muito útil para a materialização de medicamentos

(5) Gástrico (Plexo Solar)
- Situa-se ligeiramente acima do umbigo, sendo o responsável pelo metabolismo do processo digestivo

- Responde pelas emoções, daí os Espíritos que se manifestam através da ligação com este chakra geralmente são os que se encontram com sentimentos de ódio, vingança ou profundo sofrimento, daí o médium se sentir repercussão dos sentidos do desencarnado quando da incorporação ou psicofonia que, uma vez ligado a si, traz vivamente ao medianeiro suas dores, raivas e outras emoções mais fortes

- É nesse chakra que se devem convergir os esforços para o tratamento de pessoas nervosas, irritáveis ou que facilmente choram



(6) Esplênico
- Está relacionado à produção do plasma sanguíneo, ao equilíbrio vital e à distribuição destas mesmas energias vitais pelo corpo

- Absorve a vitalidade solar e, transformando estas energias em magnetismo, tanto para o “ Duplo Etérico como para o Corpo Espiritual e físico

- Por ser o armazenador e processador de fluidos vitais para o organismo, é o chakra mais visado por entidades vampirizadoras, que através do esplênico, sugam as energias da vítima diminuindo-lhe a resistência, causando, também, a diminuição dos fluido vitalizantes

(7) Genésico (Básico ou Fundamental)
- É o responsável pela metabolização do magnetismo primário de que se utiliza para o desenvolvimento da energia criadora nos processos de co-criação, na manutenção da forma física e na elevação da alma

- Nos intercâmbios mediúnicos obsessivos, Espíritos infelizes são ligados a este chakra, causando, no caso de algumas obsessões, intensa atividade no centro genésico, desequilibrando a função sexual

- Aí se ligam Espíritos embrutecidos pelo uso irregular das forças sexuais, aumentando as sensações de prazer e mesmo insatisfação sexual pelo aumento da libido

- É ainda através do genésico que tem ação os diversos parasitas astrais, larvas ou outras criações mentais mórbidas, penetrando e adestrando-se pelo Duplo Etérico , e atingindo o períspirito

- AS intoxicações causadas por estes parasitas refletem-se nos demais chakras inferiores, causando descompensação dos fluidos vitais, com reflexos no corpo físico

- Quando o Espírito reencarna, advindo de um passado em que abusou de forma mais intensa das Leis básicas da vida e, mesmo quando nos planos adjacentes à crosta planetária, não expurga do períspirito de forma completa, os fluidos mórbidos que adquiriu por seus vícios e desregramentos, renasce com esse chakra ou os demais, classificados de inferiores, com sérias disfunções

- Podemos catalogar as diversas enfermidades, que são classificadas como doenças venéreas ou sexualmente transmissíveis, como tendo direta relação com o mau uso das energias produzidas por esse centro energético. Mas é, particularmente, quando surge a contaminação pelo HIV, que vemos desfigurada a conformação destes chakras, (genésico, esplênico e gástrico)

- Quando se dá a contaminação, o genésico desreguladamente, ora absorvendo resíduos da atmosfera fluídica, e, muitas vezes expelindo os fluidos vitais daquele que é portador do vírus e, quando expele os fluidos, causa extrema descompensação magnética, o que provoca a exaustão física

- Naqueles irmãos que já se conscientizaram de sua realidade Espiritual, e cujas aquisições pretéritas no campo moral permitem intervenções mais profundas, por parte dos companheiros espirituais, existem recursos da espiritualidade.

- Quando a lei nos permite, e não interferimos no processo cármico do indivíduo, tais recursos tendem a regular o funcionamento do chakra afetado, promovendo a cura da enfermidade


CAPÍTULO VII - PSICOSSOMA

- De há muito estudamos a fisiologia do corpo espiritual ou períspirito ou, ainda, corpo astral. Ele é a organização definitiva, possuindo, além das matizes dos órgãos biológicos, um sistema de vórtices energéticos, responsáveis pela transformação, filtração, distribuição e canalização das energias cósmicas e eletromagnéticas, oriundas tanto do espaço universal como da própria intimidade de ser

- Este corpo é constituído de matéria astral, denominada Fluido Universal. A natureza sutil e energética do corpo espiritual ou períspirito, constituído por matéria de frequência energética situada além da faixa normal de percepção humana, torna-o extremamente sensível aos fatores externos e internos, gravando em sua própria estrutura astralina, todas as informações produzidas pela experiência do espírito encarnado ou desencarnado

- A vida moral e emocional de cada ser pode alterar, preservar ou violentar todo o sistema eletromagnético do corpo espiritual. As várias enfermidades, ou os estados enfermiços de natureza patológica ou psicológica, guardam estreita ligação com as atitudes morais desenvolvidas pelo espírito nesta, como em existências transatas

- A própria existência de uma energia magnética, que faz parte da estrutura do corpo astral e de todo o ambiente astralino ou espiritual, faz com que o psicossoma atraia para si tudo aquilo que esteja em harmonia com as suas vibrações, ou repila tudo aquilo que lhe é contrário, fazendo com que as energias salutares ou enfermiças estejam diretamente ligadas, ou sejam, absorvidas e agregadas às próprias células do períspirito

- Por isso, as substância mentais, os pensamentos, as emoções, os atos e palavras deveriam ser vistos não apenas como manifestações da alma humana, mas, sim, e principalmente, como sendo uma substância de estrutura não-física e altamente eletromagnética

- Determinados pensamentos, ou posicionamentos íntimos desequilibrados atraem para o corpo espiritual matéria astralina ou mental de igual teor e intensidade, causando disfunções correspondentes, na área física, fugindo, na maioria das vezes, ao diagnóstico da medicina convencional

- Todo pensamento de natureza elevada ou posicionamento, influencia, imediatamente, as células do períspirito, transferindo a vibração do pensamento para a periferia fisiológica. O pensamento evangelizado ou elevado produz formas-pensamento ou clichês mentais que influem, de maneira direta sobre o metabolismo perispiritual, através de ondas eletromagnéticas mais sutis e vibrantes, projetando raios de elevado teor, fazendo com que , no períspirito, se processe uma mudança em sua estrutura interna, que, por sua vez, se reflete nos estados emocionais ou na contraparte física, com a conseguinte recuperação da vibração local, o que se chama normalmente de saúde

CAPÍTULO VIII - PERISPÍRITO - PROCESSO DE MANUTENÇÃO DO
ORGANISMO ESPIRITUAL

- No organismo espiritual continuam as funções de alguns órgãos similares aos físicos, porém adaptados ao ambiente e às energias mais eterizadas do mundo espiritual

- Através da respiração é que o perispírito absorve a maior quantidade de fluidos responsáveis pelo bom funcionamento da fisiologia espiritual, uma vez que respira diretamente do meio, as energias superiores emanadas do foco divino

- O Fluido Cósmico Universal, presente em toda a criação, como energia primordial que preside, e a tudo interpreta, é absorvido através do processo respiratório, também comum ao corpo espiritual, irrigando todos os órgãos, sistemas e células astrais, através de sua vitalidade Divina

- Os raios solares captados, e, também, assimilados pelos poros perispirituais, transportam a energia que mantem o magnetismo psicossomático, sempre ativo e atuante, colaborando com o equilíbrio íntimo do organismo

- Os pulmões perispirituais, quando o ser se mantém em faixas mais sutis de ambiente espiritual, processam a transformação dos fluidos assimilados pelo espírito, produzindo a leveza com que se caracterizam as expressões diáfamas dos seres elevados

- Igualmente, o coração astral comandado pelas energias absorvidas pelo centro energético cardíaco, é um transformador vivo do Fluído Cósmico Universal, que irrigam todos os átomos astrais de que se constitui o corpo espiritual, após ser processado pelo coronário, convertendo esta energia divina em cambiantes de luz que é exsudada por todos os poros da epiderme perispiritual

- Ao contrário, quando o espírito se degrada e aviltam sob o império das paixões e dos sentidos, seus órgãos perispirituais, algo que materializados, absorvem fluidos de densidade pesada e grosseira, obrigando todo o sistema de órgãos perispirituais a funcionar como máquinas pesadas

- Ao encarnar novamente, o períspirito enfermo agrega em torno de si, desde a célula-ovo ou zigoto, já impressos nos genes e cromossomas de corpo somático, outros núcleos igualmente propensos a estados enfermiços e a doenças variadas, muitas vezes de difícil cura nos quadros da medicina humana

- Uma vez reencarnados, a ingestão de alimentos, em quantidades maiores que as essenciais, o uso de condimentos, de carnes, de fumo e de álcool, produz condições adequadas para o surgimento de determinadas doenças, conforme o registro cármico que traz impresso no DNA

- As substâncias mentais infelizes, produto de leituras e informações igualmente inferiores, e o cultivo de conversações e hábitos menos dignos, criam a fuligem mental absorvida e assimilada por seu períspirito, criado formas mentais infelizes que sugam-lhe as energias psico-físicas, sem contar as inteligências vulgares que se imantam a ele, em doloroso processo obsessivo

- A alimentação perispiritual, como falamos alhures, se exerce através do próprio magnetismo ambiente, absorvido ou eliminado, conforme o caso, em termos bem semelhantes ao processo conhecido como “osmose”. O automatismo espiritual, adquirido através de experiências passadas, fez com que o períspirito desenvolvesse sua sensibilidade, que lhe faz gravar nas células astrais os acontecimentos vividos pelo espírito


CAPÍTULO IX - CORPO MENTAL

- O corpo mental é a fonte de toda manifestação intelectual do Espírito. Os fenômenos da memória, do intelecto e da cognição são aí elaborados pelo Espírito

- É na dimensão mental que são registradas as impressões captadas pelo psicossoma e enviadas à intimidade do Espírito, ou do Espírito para o exterior, impressões essas que se transformam em impulsos elétricos e magnéticos pelo sistema nervoso

- Enquanto o psicossoma trabalha na área das sensações, das emoções e dos desejos, o corpo mental reflete atributos mais sutis e elevados do espírito

-Sua estrutura íntima é de natureza vibrátil muito superior ao períspirito, embora suas energias sejam de natureza magnética

- Para se ter uma idéia da frequência vibratória do corpo mental, podemos perceber, como exemplo que , quando alguém emite pensamentos elevados, de frequência vibratória mais ampla, os átomos mentais ou matéria psi irradiam-se em frequências e faixas cada vez mais altas, sendo que essas irradiações são portadoras de radiações benéficas, construtivas, de cor, forma e cheiro específico

- Quando o pensamento é de natureza energética, grosseira, inferior, portador de ódio, inveja, ciúme, a energia dos átomos mentais revistir-se-á de matéria de massa dos planos inferiores e cairá em vibração, alcançando a aura de quantos se afinizem com o energismo grosseiro


CAPÍTULO X - REFLEXOS DA MENTE

- A mente tem a sua manifestação como exteriorização do potencial do Espírito

- Muitos irmãos, ao vivenciarem estados infelizes em seu passado espiritual, quando pelos seus atos feriram, deliberadamente, a vida do próximo, tentaram esconder o ato infeliz, alojando as suas lembranças para as zonas mais profundas do psiquismo. Esses reveses do passado, ao emergirem da subconsciência mental, se manifestam nas psicoses, neuroses e em muitos casos de esquizofrenia

- Muitos traumas, fobias, esquizofrenia, ou quadros psicóticos ou paranóicos, poderão guardar suas raízes em situações vivenciadas no passado, e relegadas ao esquecimento nas regiões mais profundas da mente, podendo, no momento oportuno, para efeito do reajuste de contas, ante a Lei Divina, emergirem das zonas do inconsciente, transformando a casa mental num campo de lutas intimas a se expressarem de formas desequilibradas, conforme a cobrança da própria consciência

- Ante o crime perpetuado no pretérito, o homem tentará ludibriar às leis humanas, escondendo a ação infeliz ou furtando-se de assumir o compromisso inerente à responsabilidade do ato praticado. Entretanto, a Lei de Deus proporcionará ao delinquente a oportunidade de ressarcir o seu débito e, assim, lança mão do instrumental cirúrgico da dor

- O passado emerge, então, das profundezas da memória nesta ou em outra reencarnação. Só o amor liberta-nos de nossa própria consciência culpada. A terapia espírita prescreve, para esses casos, a profunda transformação da conduta moral e a reeducação dos impulsos e sentimentos da alma

- É necessário precavermo-nos contra os arroubos de atitudes místicas, que se observa naqueles que querem colaborar com a solução de delicados problemas da alma. Embora guardem a pretensão de ajudar, poderão agravar o problema, quando prescrevem determinada transformação rápida e radical de homens em anjos, podando as manifestações da alma humana num desejo febril de que se auto-santifiquem, gerando outros males que poderão até passar despercebidos da maioria, que vê apenas as aparências

- Aqueles que assim incentivam essa reforma exterior, incentiva, igualmente, o aparecimento de uma classe de religiosismo místico que produzirá, com o tempo, pessoas cheias de traumas, conflitos íntimos e existenciais, que, na primeira pressão exercida, por circunstâncias adversas da vida, explodirão em arrojos de desequilíbrios psicológicos, pois a mudança é apenas comportamental, e não na fonte

- A Doutrina dos Espíritos faz a proposta do autoconhecimento, mergulhando em sua própria intimidade, autodescobrindo-se e, de posse desse conhecimento, de sua própria situação, poder reeducar seus impulsos, promovendo o reajustamento e o redirecionamento de suas energias, a revisão de seus valores. A proposta é redirecionar as potências da alma e não contê-las, podendo-as de forma a criar indivíduos incapacitados emocionalmente, para assumir suas responsabilidades nas tarefas da vida

CAPíTULO XI - AURA - AS IRRADIAÇÕES DA ALMA HUMANA

- Todos os corpos existentes no universo, em qualquer ser que palpite a alma da vida, o princípio inteligente ou a consciência, irradiam uma atmosfera fluídica em volta dessas individualidades, que são constituídas de irradiações das diversas camadas do corpo espiritual

- Conhecidas com o nome de “aura”, essas irradiações são, por assim dizer, a marca ou selo do espírito. Por isso é que se torna impossível esconder cada um dos seus sentimentos, e as suas qualidades, por se acharem expressos nas variadas camadas áuricas e patentes à visão dos espíritos superiores

- A aura constitui-se, também, num reflexo natural da consciências espiritual. Durante as vivências do Espírito, espelha-se, nas irradiações da “aura”, todos os seus vícios ou virtudes adquiridas ao longo da sua jornada evolutiva

- O psiquismo em evolução emite, pelas suas vibrações, essa atmosfera mais ou menos sutil, que impregna o éter cósmico, constituindo isso um registro de toda a vida, no qual os espíritos superiores têm acesso ao passado espiritual, como uma fita magnética de alto potencial de registros

- Através do estudo das energias da “aura”, poderão os irmãos ter mais detalhes a respeito das “!formas-pensamento”, das “criações fluídicas” e “clichês mentais”, podendo este estudo contribuir grandemente para a medicina do futuro


CAPÍTULO XII - TRATAMENTO ESPIRITUAL - REUNIÕES ESPECIALIZADAS

- É no ambiente espiritual de uma Casa Espírita, onde os seus trabalhadores se harmonizam pelos seus pensamentos e pelo estudo das leis da vida, que mais recursos podem empregar, em benefício dos irmãos sofredores, nos dois planos da vida

- No início do Movimento Espírita, as reuniões de materialização eram realizadas com o objetivo de pesquisar, enquanto outras eram visando à cura e às cirurgias mediúnicas

- Esse tipo de tratamento, em que entidades abnegadas se submetem ao contato direto com fluidos ectoplásmicos que lhe são oferecidos pelos médiuns, tendem a diminuir, em vista de métodos mais sutis de tratamento espiritual

- Não se constitui esse tipo de cura no objetivo real do Espiritismo. Quando falamos a respeito de tratamento espiritual ou de cura, entendemos com isto, a recuperação moral do indivíduo, seu reequilíbrio espiritual

- O grande objetivo dos Espíritos Superiores é a elevação moral do ser humano

- Observamos, de forma lamentável, o despreparo de muitos dirigentes espíritas, que vivem criando pretensas reuniões de materialização e cura, sob a orientação de pseudo- mentores, sem, contudo, haver algo de realmente produtivo e suas realizações

- Quando irmãos necessitados aportam em algumas Casas Espíritas, muitas vezes, precisando de um ombro amigo, de um consolo ou de orientação psicológica ou espiritual, são imediatamente conduzidas a tratamentos de desobsessão ou Reuniões de Cura, quando não são tratados como portadores de mediunidade, iniciando-se aí, uma longa caminhada espiritual cheia de equívocos, devido ao despreparo, à falta de estudos e à irresponsabilidade de dirigentes e médiuns que se julgam donos da verdade

- Nas Reuniões sérias, realizadas com objetivos elevados e sem mistificação, utilizamos de recursos ectoplasmáticos doados pelos médiuns para as intervenções cirúrgicas realizadas no “Duplo Etérico” ou no Corpo Físico, quando necessário, e quando o passado espiritual assim permitir, sempre obedecendo à Lei Cármica. Tais intervenções têm por objetivo proporcionar oportunidade a nossos irmãos, que assim forem beneficiados, de se refazerem moralmente, iluminando-se pelo conhecimento espiritual
- Os tratamentos a nível espiritual que não visem ao restabelecimento íntimo, moral ou espiritual de ser humano, colocam-se em posição contrária aos objetivos dos espíritos superiores

- A reunião de tratamento espiritual que mais aconselhamos, para qualquer enfermo, é a Reunião de Estudos do Evangelho, ou aquela em que o Evangelho é a temática principal, na qual o misticismo é abolido e impera o Espírito sério, coerente e racional

CAPÍTULO XIII - RECEITUÁRTIO MEDIÚNICO

- É muito comum encontrarmos pelos agrupamentos espíritas o médium receitista, ou aquele por meio do qual os Espíritos possam se servir para orientar os necessitados

- O Receituário Mediúnico, nos pede maiores esclarecimentos e responsabilidades. É necessário que se conte com uma equipe de apoio bem orientada, com médiuns estudiosos

- Não se consegue improvisar alguns minutos de concentração, em esforços cerebrais, como se a sintonia com o Alto fosse o produto de um esforço improvisado da mente. O Campo Vibratório mediúnico é construído no exercício constante, com o trabalho de burilamento íntimo, com as tarefas de abnegação a serviço do próximo, com a vivência familiar, em bases evangélicas

- Em orientações mediúnicas, ocorre que dirigentes das Casas Espíritas permitam que Espíritos menos esclarecidos assumam o controle de médiuns, passando por mentores de tarefeiros, que se descuidam do preparo devido e do estudo constante

- Seria bom que médiuns, que se dizem receitistas, bem como os Espíritos que os orientam, não se esqueçam dos inúmeros benefícios fluidoterápicos, como a água magnetizada, os passes mistos e, acima de tudo, a leitura edificante que, cria o clima psíquico adequado para a ação dos fluidos espirituais na renovação do Espírito

- No receituário mediúnico deve-se observar o clima psíquico que se oferece para a realização desses trabalhos. Não basta apenas a presença do médium. Há que se contar com o apoio de uma corrente mediúnica consciente de suas responsabilidades e da seriedade da tarefa realizada


CAPÍTULO XIV - PASSES MAGNÉTICOS

- Dos diversos tratamentos utilizados para o reequilíbrio bioenergético, o magnetismo é um dos recursos que tem contribuído, de forma muito eficaz, para o auxílio aos irmãos encarnados e desencarnados. Essa energia abençoada pode atuar na constituição eletromagnética do corpo espiritual, como também, do “Duplo Etético”

- Os passes longitudinais, ou os de grandes correntes, quando aplicados na região de sistema nervoso central e do córtex cerebral, tendem a destruir os parasitas e larvas astralinas que possam estar aderidas nessa região delicadíssima, onde interagem as energias dos dois planos da vida, para o equilíbrio orgânico

- Igualmente, quando aplicado sobre a parte frontal, produz benéficos resultados sobre o psiquismo, desobstruindo os canais de energia por onde circulam o elemento Divino, a energia cósmica, que irriga a fisiologia energética do ser humano

- Passes rotatórios aplicados sobre os diversos chakras, poderão infundir neles os fluidos revitalizantes, responsáveis pelo seu funcionamento harmonioso. Poderão despertar os fulcros energéticos para as suas atividades sagradas, quando se encontram, momentaneamente, paralisados pelos desequilíbrios gerado pelo homem

- Aplicada sobre o coronário, a energia superior poderá penetrar no “Cosmo Interior”, irrigando todos os chakras de forma harmônica e promovendo a elevação vibratória dos “Centros Energéticos”, que passarão a funcionar como dínamos geradores do “Energismo Divino”

- Pode-se empregar o magnetismo espiritual na estruturação de “Campos de Força” ou “Células de contenção”, para impedir entidades periculosas de levarem a termo a sus ação meléfica sobre indivíduos e comunidades

- Mas é, exatamente, na restauração das energias psicofísicas, nos tratamentos espirituais, que o magnetismo é empregado de forma a desafiar o conhecimento vulgar das criaturas terrícolas

CAPÍTULO XV - OBSESSÃO

- A obsessão deve-se aos laços de afinidade que existem ou são cultivados pela inferioridade moral das criaturas terrestres

- Desde a simples influenciação que ocorre diariamente aos processos maus complexos do intercâmbio de energias psíquicas mórbidas, a presença espiritual de antigos companheiros, transformados em perseguidores contumazes, ou mesmo perseguidos pelas idéias de muitos encarnados, onde idéias extravagantes são alimentadas pelo Espírito, trazendo-lhe consequências funestas

- Os processos obsessivos, de caráter simples, são comparados com as neuroses, e facilmente identificados nas manias, nos aspectos nervosos ou nos comportamentos desregrados, observados na maioria das pessoas

- Em processo mais intenso, conhecido como fascinação, podemos compará-lo com as psicoses, em que o indivíduo passa a acreditar ser aquilo que não é, ou mesmo sofrendo os variados complexos nas manifestações maníaco-depressivas , ou outras atividades mórbidas

- Os casos de subjugação, quando há coação física, como em alguns casos de epilepsia e outros, em que o doente se submete à ação do Espírito, a entidade utiliza-se de seu veículo somático de forma mais intensa, podendo induzi-lo a ações físicas constrangedoras

- De uma forma geral, grande massa da humanidade encontra-se, constantemente, influenciada pelo mundo espiritual, e que funcionam como antenas receptadoras ou irradiadoras de ondas mentais, que se encontram na intimidade psíquica, em processo de sintonia, pelas tendências cultivadas, gerando comportamentos muitas vezes desequilibrados

- Nesse intercâmbio mórbido, as inteligências desencarnadas utilizam-se de seus receptores encarnados, como fios orgânicos, que materializam seus pensamentos e desarmonias íntimas nas formas de depressão e melancolia, ou nos temperamentos irritadiços

- Insônia, ansiedade, angústia, parasitas astrais, com suas manifestações mórbidas no sistema nervoso, comportamentos desregrados, são formas de exteriorização das influências espirituais menos felizes, ou mesmo de casos difíceis de auto-obsessão, quando o próprio indivíduo é a fonte da problemática, sendo ele vítima de si mesmo, num envolvimento mental que acaba por atrair outras consciências desencarnadas, que se lhe afinizam com as suas características mentais

- A defesa psíquica, realizada pelo culto cristão no lar, pela leitura de uma página salutar, pelo cultivo de hábitos sadios e conversação elevada, é de eficácia comprovada, pois eleva o padrão mental do indivíduo

- O cultivo dos bons pensamentos, de posturas equilibradas e otimistas, regados pela leitura edificante, evitam que o ser humano se entregue às sombras das neuroses e psicoses, que em sua maioria, são processos de influenciação de idéias, quando não procedem de um passado culposo, no qual burlou os princípios da Divina Lei, em processos dolorosos de resgates íntimos, que se manifestam de forma doentia nos processos de enfermidades da alma

- Na fascinação se observam as mudanças do comportamento, quando o indivíduo passa a isolar-se do meio, por medo infundado de que alguém ou algo venha interferir no intercâmbio doentio, quando abriga as manias de perseguição ou outros fantasmas, criados pela mente do desencarnado. Nesses casos, o enfermo se encontra com o “Duplo Etérico” povoado de formas parasitárias, que interferem diretamente no cérebro físico, tornando difícil a ação externa de ajuda, pois que dependerá dele de uma reestruturação interior para retomar o equilíbrio perdido

- Mais que a hanseníase, o câncer ou a aids, as obsessões se constituem no mal do século. Nos casos de subjugação, quando a entidade obsessora guarda ascendência sobre o obsediado assumindo-lhe a coordenação motora, o sistema nervoso e o vago simpático são entrelaçados com os fluidos e influências do Espírito, demandando longo tratamento que poderá ser ampliado para outra encarnação

- Nesses casos dolorosos, comprometidos, muitas vezes, por um passado de delitos e de dores, obsediados e obsessores se arrastam em anos em lamentáveis trocas de energias psíquicas, até que a Lei Suprema entre em ação pelo mecanismo abençoado da dor, em reencarnações expiatórias.

- Nesses casos de obsessão, as pessoas portadoras de desequilíbrio trazem, afetados, os chakras inferiores, principalmente o umbilical, por onde se ligam as entidades dos planos mais baixos do submundo astral, ficando sujeitas a instabilidades emocionais, nervosismo, recebendo todo o conjunto de sensações e emoções do desencarnado que se liga à vítima, transferindo-lhe as impressões

- O papel do orientador ou terapeuta espiritual é fazer com que as partes em conflito sejam encaminhadas ao autodescobrimento e que, por si mesmos, descubram o melhor caminho para a felicidade


CAPÍTULO XVI - MONODEÍSMO

- Ainda estudando a obsessão, podemos observar a constância da ação mental fixativa, de determinado Espírito, que se compraz estacionar no ambiente ou na imagem mental que elegeu

- Devido à Lei das Afinidades fluídicas, a matéria mental ou astral dos Planos Inferiores, agregar-se-ão `a forma pensamento fixa nas telas de memória, formando elementos de vida fictícia que povoarão a atmosfera psíquica daquele que a gerou

- A insistência em manter-se nesses padrões mentais, torna mais difícil de se libertar da viciação do pensamento a que se entregou, podendo gerar esse monodeísmo, alguns sintomas psicóticos ou outros estados enfermiços do psiquismo ou da personalidade

- Com a irradiação do pensamento, haverá de encontrar outras mentes que se lhe ajustam em processo de sintonia, ampliando a deficiência, sendo necessário, em alguns casos, o choque energético ou vibratório, para que o indivíduo desperte, ainda que, momentaneamente, para a lucidez

- A manutenção do pensamento, de forma constante, em algo subjetivo, ou alguma imagem mental, poderá interferir de forma intensa no senso de realidade do Espírito, agitando sua vida de relações no dia-a-dia

- Estes casos podem estar intimamente ligados aos conflitos existenciais da vida presente ou pretérita, em que o indivíduo plasma situações ilusórias, onde se vinculou a atitudes egocêntricas ou estados conscienciais conflitantes e infelizes


CAPÍTULO XVII - GOÉCIA E ANTI-GOÉCIA

- Nas regiões subcrostais e no submundo astral convivem seres de variadas procedências. Com séculos de experiências nem sempre sadias. Espíritos que receberam sua orientação e iniciação nos mistérios antigos dos povos egípcios, Caldeus, Assírius e outros, permanecem ainda de posse de conhecimento que detinham, quando encarnados, e que agora, utilizam-se do conhecimento adquirido para tramarem contra o progresso e a evolução do pensamento humano

- A magia não é nada mais do que o conhecimento de certas leis que manipulam os fluidos do mundo astral, e que entidades perversas das sombras, podem manipular dentro de certos limites e com eficácia terrífica

- Técnicos das trevas costumam utilizar-se de eficiente magnetismo para flagelar comunidades inteiras, famílias ou indivíduos, conforme deliberaram em seus conselhos trevosos. Utilizando-se de ação de vampiros astrais, parasitas, larvas ou vírus, criados e mantidos em seus laboratórios, nas regiões sub-crostais, ou no fundo gélico dos oceanos, sugam as energias vitais das suas vítimas, intentando toda a sorte de flagelo psíquico ou físico contra tudo e todos que incentivem a marcha para o progresso

- A ação desses magos e técnicos da trevas, quando concentradas sobre determinado ponto, acaba por romper as defesas locais, energéticas e magnéticas, atuando no “Duplo Etérico”, destruindo a proteção natural que a “tela etérica” oferece. Nesses casos. Vemos quando determinado vírus rompe as defesas naturais do organismo e se instala, via “Duplo Etérico”, na contraparte física, diretamente pela atuação da inteligência sombria

- Muitas dessas inteligências se especializam em determinada espécie de ataque, como em casos de se especializarem em doenças viróticas, onde cultivam toda sorte de criações virulentas, pois sabem que tais vírus se alimentam basicamente de emanações mentais mórbidas, as quais a humanidade lhes oferece com seus pensamentos desequilibrados

- Sobre essa ação perversa, encontramos, muitíssimas vezes, os casos dolorosos de loucura, os infartos inexplicáveis, as simbioses e parasitismos espirituais

- Uma outra categoria de Espíritos mais especializados em seus cometimentos sombrios são os cientistas que se entregaram a experiências inescrupulosas, e que continuam se utilizando de seu potencia, para tentar impedir o progresso e a marcha evolutiva de seres e de coletividades

- Através de aparelhos criados em seus laboratórios no mundo invisível, pelo implante realizado no corpo perispiritual ou etérico de suas vítimas, promovem o desajuste psíquico ou orgânico, criando imagens mentais ou cúmulos emocionais que se manifestam e diversas modalidades de enfermidades

- Muitos sintomas de determinadas doenças são manifestações dessa influência e do uso de aparelhagem criadas por estes seres, cuja atuação visa, na maioria das vezes, desestruturar psiquicamente a vítima, levando-a à loucura ou ao suicídio


CAPÍTULO XVIII - A DOR E O SOFRIMENTO

- O problema da dor tem basicamente duas procedências
Primeira : Como sendo o resultado natural do processo evolutivo. Toda vez que a consciência desperta para a ascese, ela empreende esforços para deixar as formas ou expressões inferiores, a que estava acostumada, por outras mais elevadas e sutis, o que lhe causa, naturalmente, o incômodo ou o constrangimento próprio da luta pela ascensão que a humanidade acostumou chamar de sofrimento ou dor

Segunda : vai se expressar de forma física ou moral, e, quando bem compreendida e trabalhada poderá ser motivo de elevação, ou dependendo do posicionamento íntimo, ser motivo de queda e estagnação na marcha ascensional do Espírito. É a dor resgate, a dor e o sofrimento da expiação, os incômodos físicos ou morais resultante da conduta equivocada do passado recente ou remoto e da ação corretiva da Lei de Harmonia Universal, a qual chamamos de carma. Nessa categoria estão as manifestações de débito do pretérito, que se revelam na enfermidade física ou nas deficiências de variadas ordens, que nada mais são do que a correção da parte para a harmonia do conjunto

- Em qualquer caso onde se analisa a questão das curas ou de uma medicina espiritualizada, há que se considerar o fator cármico, pois a esse imperativo da Suprema lei não se pode furtar. Esse tipo de sofrimento resulta unicamente da colheita obrigatória que a Lei determina àqueles que semearam algo compatível ou semelhante à mesma dor

- A maioria dos problemas humanos ocorre da necessidade da ação retificadora da Lei de Carma ou da Harmonia Universal como resultado de uma ação equivocada

- Para sanear essas dificuldades, a instrução e a reeducação de suas consciências é o melhor remédio. Por isso, não cansamos de falar que a terapêutica evangélica é a única e mais eficaz que conhecemos, e que pode sanar as dores e os sofrimentos, pois que, pelos seus esclarecimentos sábios, o homem poderá desenvolver o equilíbrio entre a razão, o sentimento e a emoção, necessário a sua elevação

- A busca de si, o autodescobrimento, o auto conhecimento, será a forma adequada de curar-se desses problemas

- A dor desperta a alma para a necessidade de descobrir-se, de aperfeiçoar-se, mas o amor, conquistado a partir do autoconhecimento, poderá elevar a criatura

CAPÍTULO XIX - A LEI DO CARMA E A REENCARNAÇÃO

- O elo de ligação entre as várias existências físicas é regido pela “Lei do Carma” ou, em sentido mais genérico, da “Ação e Reação”

- O carma é a Lei da Harmonia Universal, que determina a ação retificadora para o reajustamento adequado daquele que tentou desviar-se do grande plano cósmico

- Quando, em alguma parte do cosmos, algo foge aos padrões eternos do bem e da ordem, a “lei do Carma” entra em ação para promover o retorno da parte afetada, à harmonia do conjunto. Eis que o retorno ou reajuste dessa parte, ao sofrer a interferência da Lei, poderá vir a sentir os incômodos naturais, devido à situação crítica que se encontra gerando dor e sofrimento

- Essa dor, que algumas vezes poderá se traduzir em enfermidade, só cessará quando o Espírito estiver reajustado aos ditames sublimes da Lei Cósmica

- Qualquer promessa de cura ou melhora soará falsa, de vez que os companheiros espirituais, conhecedores dos mecanismos da Divina Lei, não poderão derrogar seus estatutos eternos e nem impedir que o transgressor do passado seja recambiado ao caminho do bem e da equidade

- Nesses casos, em que a Suprema Lei estiver interferindo para o benefício do indivíduo, a dor será o processo de reajuste necessário e, nem mesmo a interferência de amigos espirituais, poderá eximir os meus irmãos de passarem pelo processo natural, embora, muitas vezes, o comportamento, as vibrações elevadas e a transformação íntima real, poderão amenizar o andamento da ação cármica, quando esses mesmos irmãos da “Vida Maior, poderão interceder ante os imortais, que condenam os nossos destinos, a fim de amenizar a prova, mas nunca poderão interferir diretamente, pois que a Lei já o faz, reajustando a parte afetada que no nosso caso, é o homem, com o corretivo abençoado do sofrimento, para despertá-lo à necessidade de retomar o caminho do amor, única forma de se redimir perante a Suprema Lei
- O cuidado que se deve ter com as promessas de curas de enfermidades é, sobretudo, ampliado, quando se considera a ação benéfica do carma, pois os desencarnados responsáveis jamais prometem curas, pois não se submetem aos capricho humanos e, mesmo tendo recursos que possas desafiar os atuais progressos da ciência terrena, as interferências serão consideradas à luz das conquistas e merecimentos de cada um, ou da necessidade ante os impositivos da lei

Nenhum comentário:

Postar um comentário